Notícia

OUTUBRO ROSA

Outubro rosa consiste na campanha de conscientização da importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.
O Primeiro Laço Cor-de-Rosa foi lançado pela fundação do câncer de Mama Susan G. Komen aos participantes da primeira Corrida pela Cura, 1990 Nova York (EUA).

A cor rosa simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.
Vários estados, nos Estados Unidos, tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e a mamografia no mês de outubro. Posteriormente, tornou-se o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A iluminação rosa foi criada para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar à iluminação já existente. A primeira iniciativa vista no Brasil em relação ao movimento, foi a iluminação em rosa do monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo-SP. E então, o país começou a ficar iluminado de rosa no mês de outubro, tendo destaque mundial o Cristo Redentor (RJ).

O câncer de mama é a maior causa de morte por câncer nas mulheres em todo o mundo e em especial no Brasil.
Alguns fatores são conhecidos como de riscos para doença:

• Envelhecimento
• Fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher
• História familiar de câncer de mama
• Consumo de álcool
• Excesso de peso
• Sedentarismo
• Exposição à radiação ionizante
• Alta densidade do tecido mamário (razão entre o tecido glandular e o tecido adiposo da mama).

A prevenção primárias é um grande campo de pesquisa, sabe-se que 30% dos casos podem ser evitados com:
• Alimentação adequada
• Prática de atividade física regular

Enfim, a manutenção do peso ideal e estilo de vida saudável, buscando o controle do estresse são fundamentais não somente como prevenção de câncer de mama como também qualquer patologia.

O Autoexame possui grande importância, pois a grande maioria dos casos são diagnosticados pelas próprias pacientes.
Veja na gravura como fazer: